Região do Ave investe 5.7 ME no combate ao insucesso escolar

Criado em quinta, 16 março 2017, 09:32

A Comunidade Intermunicipal do Ave vai investir 7,2 milhões de euros no combate ao insucesso e abandono escolar, 433.000 dos quais em Mondim de Basto, onde hoje foi apresentado o plano apoiado por fundos europeus.

"Temos 7,2 milhões de euros para ajudar a combater estes dois flagelos. No caso concreto de Mondim de Basto, que é o município mais pequeno da CIM do Ave, temos 433.000 euros", afirmou o presidente da Câmara, Humberto Cerqueira, em declarações à Lusa.

O autarca explicou que se trata de um projeto financiado a 85% pelo Norte 2020, o que, frisou, "significa que o município vai ter de fazer um esforço de 65.000 euros do orçamento da câmara".

Para Humberto Cerqueira, é "um esforço que se justifica pela dimensão dos problemas" e porque a autarquia não quer "ficar desligada da escola".

O investimento hoje anunciado inscrever-se-á no Plano Integrado e Inovador de Combate ao Insucesso Escolar do Ave, que compreenderá os oito municípios daquele território, nos próximos três anos.

O plano contemplará 22 projetos, nove dos quais intermunicipais e nove municipais. Contratação de recursos humanos e aquisição de equipamentos e materiais estão previstos no plano de ação.

Naquela região, foi hoje divulgado na sessão realizada na escola secundária da localidade, com a participação de vários professores, a taxa média de retenção e desistência no ano letivo de 2014/2015 foi de 8,4%, no nono ano de escolaridade. Em Mondim de Basto, essa taxa atingiu os 15,46%.

A taxa de alunos do oitavo ano de escolaridade com pelo menos uma nota negativa no Ave foi de 35,05% e em Mondim de Basto de 41,59%.

Foi com base neste e noutros indicadores do território que foi definido o plano de ação para os próximos três anos, um trabalho articulado entre as várias autarquias e os estabelecimentos de ensino.

À Lusa, o presidente da Câmara recordou que o insucesso e o abandono escolar é um problema nacional e que as comunidades intermunicipais "aproveitaram as oportunidades" do atual quadro comunitário para "definir uma estratégia e depois conseguir arranjar recursos para implementar um plano de combate".
Humberto Cerqueira disse esperar que o conjunto de projetos pensados para este plano possa ser eficaz no combate a um problema sério que a região e o concelho ainda apresentam, apesar dos enormes progressos alcançados nas últimas décadas, frisou.

O presidente da Câmara sinalizou a importância que o seu município dá ao plano hoje divulgado e defendeu que "já passou o tempo em que as comunidades educativas viviam desligadas das autarquias".

"Hoje os municípios são chamados a novas competências e novas atribuições, mas não há nenhum município do país que consiga fazer o desenvolvimento do seu concelho se se desligar de um setor estratégico como é a educação", concluiu.

Fonte: RTP

on2          QREN           UE

Mapa do Site | Termos e Condições | Politicas e Privacidade | Contactos

Sunday the 17th.
Copyright

©

Template © Joomla Template